top of page
  • Foto do escritorJuliana Bertoncel

Como lidar com pessoas vitimistas?

Atualizado: 22 de jan.

como lidar com pessoas vitimistas

Assim que comecei a abordar sobre a postura vitimista no Instagram, recebi muito pelo direct a pergunta: "Como lidar com alguém que insiste em se colocar como vítima de tudo?"


Manter uma relação próxima com alguém que adota essa postura não é fácil.


Indivíduos assim tendem a tornar complicado qualquer assunto cotidiano pessoal, se ofendem facilmente, evitam assumir responsabilidades e constantemente procuram alguém para culpar.


Eles adotam atitudes de auto sacrifício e destacam seu próprio sofrimento, muitas vezes com o objetivo de manipular os sentimentos, pensamentos e comportamentos dos outros.


Quais os 3 maiores desafios de quem lida com alguém com postura vitimista?

  1. Parar de carregar “cargas” que não são suas

  2. Parar de sentir culpa pelo sofrimento do outro e ficar tentando salvá-lo.

  3. Parar de negligenciar a si mesmo para colocar o outro como prioridade


Lidar com pessoas que têm uma postura vitimista pode ser desafiador, mas é importante abordar a situação com empatia e compreensão tanto por você quanto pela pessoa que se sente vítima.


É crucial reconhecer que essa perspectiva muitas vezes origina-se de experiências difíceis ou traumáticas na vida da pessoa. Aqui estão algumas dicas sobre como lidar de maneira empática:

1. Pratique a Empatia: Tente compreender a perspectiva da pessoa, considerando os desafios que ela pode ter enfrentado. Isso não significa concordar com tudo, mas sim reconhecer as emoções dela.

2. Estabeleça Limites Saudáveis: Embora seja importante ser compreensivo, também é crucial definir limites saudáveis. Isso impede que a dinâmica da vitimização afete negativamente sua própria saúde mental.

3. Ofereça Suporte, Não Soluções: Em vez de tentar resolver todos os problemas da pessoa, ofereça seu apoio emocional. Às vezes, a simples sensação de ser ouvido pode fazer toda a diferença.

4. Encoraje a Busca de Ajuda Profissional: Sugira a possibilidade de buscar ajuda de um profissional, como um terapeuta, para lidar com questões subjacentes que contribuem para a postura vitimista.

5. Concentre-se em Soluções para a SUA VIDA: Se a pessoa não estiver disposta a considerar a terapia, procure você mesmo a orientação de um profissional. Isso permitirá que você desenvolva a habilidade de discernir claramente o que pertence a você e o que pertence ao outro.

6. Cuide de Si Mesmo: Ao oferecer apoio, não se esqueça de cuidar de sua própria saúde emocional. É importante equilibrar empatia com auto transcendência.

7. Resista: Resista à acusação de "egoísta" quando a pessoa vitimista perceber a mudança no seu comportamento. Mantenha-se firme em seus limites.

8. Não discuta: Evite gastar tempo tentando mostrar à pessoa vitimista onde ela evita assumir responsabilidade. Isso pode causar irritação e dar mais argumentos para acusações de incompreensão.

9. Cuide somente das suas emoções - e acredite, isso já será trabalho o suficiente!: As emoções e experiências alheias são responsabilidade delas. Priorize as coisas sob seu controle. O vitimista pode desejar que você sinta seu sofrimento, mas não é sua responsabilidade atender a esse desejo.

10. Afaste-se: Se necessário, afaste-se! Em alguns casos, distanciar-se é a opção mais saudável para preservar seu bem-estar.


Entender que carregar cargas que não são suas, assumir culpas alheias e tentar salvar o outro do próprio sofrimento são expressões de um amor cego e infantil, é dar um passo crucial para a maturidade emocional. Esse padrão de comportamento muitas vezes busca, de forma inconsciente, o reconhecimento que não foi plenamente recebido na infância.


A jornada de cura envolve um profundo trabalho de amadurecimento, um movimento generoso da alma em direção à própria evolução. Ao reconhecer e transformar esses padrões, abrimos espaço para relacionamentos mais equilibrados e saudáveis. Conheça alguns caminhos de solução abaixo:


Querido(a) leitor(a),

Espero que esteja bem! Quero expressar o quanto valorizo você como parte da nossa comunidade. Sua jornada é importante para mim, e o objetivo dos meus textos aqui no blog é oferecer apoio, orientação e caminhos de solução. É uma honra poder contribuir para o seu crescimento interior. Entendo que cada passo em sua vida é único, com desafios e vitórias próprias, e sei que nem sempre apenas um texto é capaz de proporcionar um espaço seguro e acolhedor para suas reflexões e crescimento pessoal.


Por isso, convido você a explorar mais sobre os benefícios da


Se, neste momento, sentir que um curso online pode agregar maior valor à sua vida, sugiro dar uma olhada no curso "Mulher Soberana". Ele foi projetado para guiá-lo na jornada de abraçar plenamente a sua força interior, transformando a mulher guerreira que vive em você em uma mulher soberana e segura em todas as áreas da vida, tomando toda a força do pai.


Lembre-se, estou aqui não apenas como profissional, mas como alguém genuinamente comprometida com o seu bem-estar. Sinta-se à vontade para entrar em contato, tirar dúvidas ou agendar uma sessão. Estou à disposição no WhatsApp (11.99217.1846).

Caso prefira, podemos manter contato pelo [ https://www.instagram.com/julianabertoncel ].


Com estima,

Juliana Bertelli Bertoncel

Prof. Especialista em Constelação Sistêmica e Terapia Vibracional


Commentaires


©© Copyright
bottom of page