top of page
  • Foto do escritorJuliana Bertoncel

A mulher guerreira e sobrecarregada:

A “mulher guerreira” é na verdade um mecanismo de defesa para combater uma infância marcada pela sensação de ausência de um pai protetor. Foram filhas que sentiram que seu pai não estava por perto quando mais precisaram dele.


Por isso o medo intenso de depender: sentem que não vão poder contar com ninguém e sabem inconscientemente que isso as farão reviver a ferida da infância.


Não necessariamente este pai foi um pai negligente que abandonou, maltratou ou abusou da filha.



Pode ser que o pai estava presente na mesma casa, fazendo o melhor que podia, mas que nem sempre fora um bom marido para a mãe (traição, bebida, desemprego…).


Com a mãe passando a desprezar o pai, a filha vestiu uma armadura de força e travou uma luta contra os homens, dizendo a si mesma:


🔸️ “Eu sou melhor pra você mamãe do que o papai pode ser. Eu faço pela nossa família, o que ele não fez!”

🔸️“Eu me faço de forte para que nunca nenhum homem possa me machucar como papai feriu você mamãe (ou como ele me feriu)!”


Com o tempo, essa postura custa muito para estas mulheres:

. Sentem-se desgastadas,

. Sobrecarregadas,

. Desconectadas do seu feminino (normalmente apresentam problemas de fertilidade, miomas, endometriose, alterações no ciclo menstrual),

. Com problemas em seus relacionamentos amorosos.


🔸️ “Quando as mulheres combatem os homens, muitos deles preferem se retirar” (Bert Hellinger)


Qual o caminho de solução? Fazer internamente um caminho de volta ao pai.


Para que toda sua feminilidade possa se expressar em sua maior potência você precisa honrar o masculino que vive dentro de você!


As mulheres que não sabem ainda tomar de forma completa e equilibrada a energia masculina de seu pai: combatem os homens em seus relacionamentos, lutam contra o mundo para conquistar o que desejam, sentem que se esforçam demais e colhem poucos resultados. Percebem que procrastinam seus projetos, são indisciplinadas, sobrecarregadas, se sentem culpadas, sozinhas sem ter com quem contar, com dificuldade em se priorizar e em colocar limites. O mundo parece um lugar assustador, onde se sentem constantemente com dúvidas e inseguras. Muitas acumulam dívidas e não se sentem capazes de construir seu próprio império!


A menina guerreira jamais irá prosperar em todas as áreas da sua vida enquanto não der espaço para que a Mulher Soberana se expresse na perspectiva mais elevada.


Por isso eu criei o Programa Mulher Soberana, um programa imersivo e didático que te leva de volta pra dentro, para resgatar a mulher soberana que existe dentro de você.


Um passo a passo que irá te guiar para sair da menina guerreira que luta contra a vida para a Mulher Soberana que conduz sua vida com maestria e leveza.


E o melhor, como sei que você já se sente sobrecarregada com tantas demandas na vida, fiz num formato onde, com apenas 20 minutos diários, você irá conseguir colher todos os benefícios. O método foi todo pensado para que você consiga fazer de forma leve, com aulas objetivas e rápidas, tudo apresentado em formato podcast.


Eu valorizo seu tempo e acredito que neste formato você irá aprender a se PRIORIZAR sem CULPA.


Seja bem-vinda a sua versão Mulher Soberana, regada de amor de dentro para fora: https://amordedentroparafora.com/mulher-soberana/


Juliana Bertoncel

Terapeuta Sistêmica e Vibracional





10 visualizações0 comentário
©© Copyright
bottom of page