top of page
  • Foto do escritorJuliana Bertoncel

Compaixão na visão de Bert Hellinger: como verdadeiramente ajudar uma pessoa que sofre


Ter compaixão pela dor do outro é uma das mais nobres expressões da nossa humanidade. A compaixão nos conecta e nos ajuda a curar juntos! Hoje, no Dia de Finados, é o momento perfeito para lembrar o verdadeiro significado da compaixão e abraçarmos a oportunidade de estender a mão àqueles que estão ao nosso redor.


Compreenda que a compaixão não é SENTIR PENA por alguém que está sofrendo. É muito mais do que isso. A visão de Bert Hellinger nos ensina que sentir pena por alguém pode, de fato, enfraquecer a outra pessoa em vez de ajudá-la.


Hellinger valorizava a autonomia e a independência das pessoas. Sentir pena pode ser percebido como uma intromissão nas experiências e no processo de cura da outra pessoa. Em vez disso, ele enfatizava a importância de respeitar o espaço e o tempo necessários para que alguém lide com sua dor e encontre sua própria força interna.


Ao invés de sentir pena, a verdadeira compaixão é estar ao lado, sustentar a dor do outro. Significa não buscar minimizar ou distrair a pessoa de seu sofrimento, mas sim estar presente, disponível para ouvir e apoiar sem julgamentos. É abraçar a postura sincera de "Eu vejo a sua dor" e oferecer o suporte necessário em tempos difíceis.


No contexto das Constelações Familiares, a compaixão é uma qualidade essencial para entender e harmonizar as dinâmicas familiares e as feridas emocionais que podem estar presentes. Envolve suportar o sofrimento dos membros da família, respeitando suas experiências, mesmo que sejam desafiadoras.


Lembre-se: suportar o sofrimento do outro não é sinônimo de carregar o fardo alheio, mas sim de não impor ao outro a necessidade de mudança para aliviar nosso próprio desconforto. Este gesto pode, por vezes, ser um desafio interno. É doloroso testemunhar o sofrimento daqueles que amamos.


Neste Dia de Finados, recordemos que a compaixão é o caminho que nos permite oferecer o conforto e a aceitação que todos necessitam nos momentos difíceis. Ao estendermos a mão com amor e compreensão, construímos laços mais fortes e deixamos uma marca de afeto e empatia no mundo.


Juliana Bertoncel

Terapeuta Sistêmica e Vibracional


Agende seu atendimento online pelo WhatsApp: 11 9.9217.1846



9 visualizações0 comentário

コメント


©© Copyright
bottom of page